Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘História’ Category

São Pedro

São Pedro Apóstolo

Um dos argumentos mais batidos pelos protestantes contra o primado de Pedro e o papado é a alegação de que a Igreja Católica como instituição propriamente dita começou apenas uns séculos após a morte de Cristo, no tempo de Constantino. Nada mais falso.

Na minha pequenez e ignorância apenas posso remeter para a sabedoria de outros na refutação desta mentira, assim sendo vou partilhar convosco dois textos do Prof. Angueth, cujo blog recomendo vivamente.

No primeiro texto, responde-se a uma leitora protestante (Wendy) tendo esta defendido que “a Igreja não existia nos tempos apostólicos e foi fundada por Constantino (a la Dan Brown)“. Eis parte da resposta (recomendo a leitura completa do post):

A irritante ignorância histórica auto-imposta dos protestantes é algo que surpreende o mundo há milênios; eu disse milênios e não séculos, pois os protestantes são muito mais antigos que Lutero e Calvino. Estes são herdeiros pós-medievais dos hereges mais antigos, os gnósticos, dos quais não me canso de falar. Uma prova histórica disso (atenção Wendy!, se você quiser permanecer protestante, desconheça esta prova) se encontra no livro de Santo Irineu, Contra as Heresias [cito da 2ª. edição da Paulus, 1995], que diz, falando dos hereges gnósticos (Livro III: 2,2-2,3): “Quando, por nossa vez, os levamos à Tradição que vem dos apóstolos e que é conservada nas várias igrejas, pela sucessão dos presbíteros, então se opõem à tradição, dizendo que sendo mais sábios que os presbíteros, não somente, mas até dos apóstolos, foram os únicos capazes de encontrar a verdade. (…) Nossa batalha, caríssimo, é contra estes, que escorregadios como serpentes, tentam se esgueirar de todos os lados.” Cito propositadamente Santo Irineu, pois ele viveu antes de Constantino, uns 150 anos depois que Jesus foi crucificado. Ele foi aluno de Santo Policarpo, bispo de Esmirna, que foi discípulo de São Pedro, aquele sobre o qual Cristo edificou a sua Igreja.

Wendy diz: “É um típico exagero católico pegar uma doutrina ortodoxamente apostólica, que desconhecia a ICAR como a conhecemos, e expô-la como se os próprios apóstolos fossem fiéis católicos, o que é uma coisa risível.” A se acreditar no leitor protestante, deve ter acontecido um fato histórico extraordinário. Se os apóstolos não instituíram a “Igreja como a conhecemos”, todos os seus discípulos diretos dela falavam e nela se incluíam. E mais, tentavam converter todo mundo a esta Igreja. (mais…)

Read Full Post »

Visto aqui:

Por volta de 2015, a proporção mundial de pessoas com mais de 65 anos ultrapassará a das crianças com menos de 5 anos, pela primeira vez na história da humanidade.

Read Full Post »

A arqueologia confirma

Ruinas em Jerusalém

Ruínas em Jerusalém

É o achado mais interessante desde que começaram as escavações há 140 anos no coração desta capital com 3.000 anos: uma pequena impressão em argila, também conhecida como bula ou selo, foi descoberta perto das ruínas do que foi identificado como sendo o palácio do Rei David. Essa impressão contém o nome de um influente cortesão mencionado na Bíblia.

“Não é comum os arqueólogos terem surpresas que os trazem tão perto da realidade do texto bíblico”, disse Eilat Mazar, cuja escavação levou a uma bula cuja inscrição em hebraico antigo indica ter pertencido a Gedalyahu ben Pashhur.

Escavações no sítio da Cidade de David revelaram impressões de selos que datam até 2.600 anos atrás, quando a cidade estava a ser sitiada pelos babilónios e também pelo menos mais dois selos de ministros sob o reinado de Zedequias.

O nome de Ben Pashhur é citado no Livro de Jeremias 38:1 juntamente com o de Yehuchal ben Shelemayahu, cuja bula foi encontrada no mesmo sítio arqueológico há dois anos.

Tirado do Washington Times (notícia completa aqui).

Read Full Post »

A arqueologia confirma

Ruinas em Edom

Ruínas em Edom

Investigadores reportaram na Segunda-feira que uma massiva fundição de cobre na terra bíblica de Edom é, pelo menos, três séculos mais antiga do que se pensava, colocando-a firmemente na janela temporal do Rei Salomão, considerado o maior governante de Israel.

A existência de Salomão há 3.000 anos tem sido questionada por alguns académicos nas últimas duas décadas devido à escassez de provas arqueológicas que suportassem o registo bíblico e também pela crença que no 10º século antes de Cristo não havia sociedades complexas em Israel ou Edom capazes de construir fortalezas, monumentos ou outros trabalhos públicos sofisticados, tais como grandes minas.

Tirado do LA Times (história completa aqui).

Read Full Post »

%d bloggers like this: