Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Tradição’

Há tempos circulou por alguns blogs este vídeo que partilho agora convosco.

Já o tinha aqui na fila de espera há algum tempo e finalmente tive tempo para o partilhar:

Depois de o verem, se algum dos (poucos) leitores ainda se opuser a que a Missa de sempre seja amplamente celebrada, gostaria que me respondesse a uma simples pergunta: Porquê?

Anúncios

Read Full Post »

Altar girls? Ah grande Cardeal Arinze :)

Eis-me de volta das férias.

E para um regresso em grande, eis a resposta do Cardeal Arinze quando questionado sobre a presença de moças no grupo de acólitos.

Deliciosa a frase final:

The Church has allowed it, so we go along with it. But if I had my way you know what would happen!

Read Full Post »

Comunhão na mão

Já tem sido amplamente divulgada por diversos blogs esta entrevista disponibilizada no Fratres in Unum mas não resisto em colocá-la também aqui.

Nunca é demais insistir: não há nada na Tradição que suporte a comunhão na mão.

Entrevista tirada daqui:

Entrevista de D. Nicola Bux concedida a Bruno Volpe:

Don Bux, qual é a maneira mais correta de comungar?

Diria que são duas. Há a posição de pé, recebendo a partícula na boca, ou de joelhos. Não vejo uma terceira via. (mais…)

Read Full Post »

Mons. Marcel Lefebvre

Mons. Marcel Lefebvre

Muito se tem falado ultimamente da Fraternidade Sacerdotal S. Pio X. Ao navegar pelos vários sites deles encontrei uma carta do Monsenhor Lefebvre aos católicos datada de 1986 e que pretendo reproduzir neste blog.

Apenas passei os olhos sobre o índice e li a primeira parte, mas foi o suficiente para não ter dúvidas :). É muito provocador e poderá escandalizar alguns (ou muitos) :D.

Lanço o texto para reflexão e discussão.

Podem encontrar o texto que sigo (em inglês) aqui. Segue a carta:

1 – Porque estão os Católicos confundidos?

Quem pode negar que os Católicos na última parte do século XX estão confusos? Um olhar sobre o que aconteceu na Igreja ao longo dos últimos vinte anos é suficiente para convencer qualquer um que este é um fenómeno relativamente recente. Ainda há pouco tempo o caminho estava claramente traçado: ou se seguia ou não se seguia. Tinha-se a Fé – ou talvez a tivesse perdido – ou nunca a tenha tido. Mas aquele que a tinha – aquele que entrara na Igreja pelo Baptismo, aquele que renovara as suas promessas baptismais por volta dos doze anos e recebera o Espírito Santo no dia da sua Confirmação – tal pessoa sabia no que tinha de acreditar e o que tinha de fazer.

Muitos hoje não o sabem mais. Ouvem todo o tipo de afirmações espantosas nas igrejas, lêem coisas contrárias ao que sempre foi ensinado e a dúvida penetrou nas suas mentes. (mais…)

Read Full Post »

%d bloggers like this: